Milton Neves é o melhor do esportivo na TV

Foto: Portal Comunique-se
Foto: Portal Comunique-se

Já dito em edições anteriores desta coluna, não se encontra com facilidade qualidade humana frente à televisão. Quem é bonito, ou bem casado, está garantido . Todavia, é prazeroso falar das exceções. Alguns nomes como Silvio Santos, Hebe, Gugu e Faustão já estão consagrados e provaram que ainda existe gente de talento. Embora na nova geração fica difícil a missão de encontrar algum.

Independente de tudo, o assunto de hoje é especificamente o esporte na TV, o futebol, pra ser mais exato, que é a paixão do brasileiro. Boa parte dos 210 milhões assistem aos programas esportivos, ou compram seu jornal para ler as notícias do seu time de coração. Ainda a respeito desses programas, Thiago Leifert é o nome do futuro nesse quesito.  O rapaz mudou muita coisa dentro da Globo, deu um tom mais leve ao jornalismo da emissora, mesmo que esportivo.

Os sobreviventes antigos também estão aí, Avallone, Kajuru, Vanucci, entre outros. Mas ninguém tira o posto de destaque de Milton Neves há anos.

Mineiro de Muzambinho, Milton começou a carreira ainda menor de idade como locutor na cidade natal. Posterior a isso trabalhou em Curitiba, mas seu destaque foi na Jovem Pan com o lendário “Terceiro Tempo”, marca de Milton por onde passa. Atualmente ele comanda o esporte na Rádio Bandeirantes. Na televisão passou por Manchete, e Record, onde o estilo cômico dele aflorou. Uma revolução na TV VHF começava ali, além de futebol. O esportivo era cheio de piadas internas e externas junto aos comentaristas, que faziam o público em casa caírem na gargalhada. Claro que o “Debate Bola” foi sucesso de audiência.

Nos fins de semana temos o prazer de vê-lo dando o ar de sua graça na Band, onde além dos já tradicionais programas, Milton tem os quadros “Que fim levou?” e “Gol, o grande momento” dentro do “Band Esporte Clube”. Uma carreira de sucesso pode ter alguma frustração? Somente ele pode responder, mas o provável é que não. Rede Globo? Não! Inteligente que é, Milton sabe que não tem o padrão da emissora, é engraçado demais, polêmico, tirador de sarro (muito mais que Thiago Leifert), nada do que se aceita facilmente na TV carioca.

No seu lado humano, não tem um “velhinho” ex-jogador de futebol, que não o admira. É emocionante para o ego da pessoa ter o rosto mostrado na televisão depois de tantos anos, ser lembrado com as cores das equipes que já defendeu. Este trabalho pode ser acompanhando no site do Milton também, o apresentador sempre dá seus “pitacos” também no Twitter e Facebook , onde quem é fã sempre o acompanha. Parabéns por tudo, “Cabeção”!

@LucasCanosa – BDI

Mande seu e-mail para Lucas Canosa : lucascanosa@bastidoresdainformacao.com.br

Deixe uma resposta