Messicivo

Por Deyvid Xavier

Foto: torcedores.uol.com.br

A Argentina está na Copa…graças a Messi! Ou seria Messi está na Copa e levou a Argentina? O futebol não é ciência exata, portanto, não cabe matemática, mas neste caso, podemos encaixar essa ciência, já que a ordem dos fatores não altera o resultado. “Los Hermanos” vão à Rússia!

Lionel Messi foi decisivo, e como “só” ele jogou, podemos dizer que foi “Messicivo”. As opiniões estavam divididas entre os torcedores brasileiros, alguns queriam ver a Argentina na Copa, outros não, por conta de toda a rivalidade e o histórico de falcatruas que envolve a terra de Messi no futebol (relembrando as Copas de 78, 86 e 90).

O duro de ver a Argentina e Messi fora da próxima Copa é ter que aguentar, por exemplo, Panamá e Honduras (que ainda depende da repescagem). A qualidade técnica baixa muito mais, ainda mais com Honduras, que além de ser fraca tecnicamente, é um time acostumado a chegar forte de maneira desnecessária. Mas, claro, méritos à eles, que conseguiram deixar fora os Estados Unidos, presentes desde a Copa do México em 1986.

A Islândia é um caso à parte. Vem com um time mais arrumado, que pode dar trabalho na Copa e, quem sabe, passar da fase de grupos, dependendo do sorteio que será realizado em dezembro. Se a Costa Rica conseguiu este feito em 2014 no grupo da morte, por que não, a Islândia, que já fez uma Eurocopa bem interessante? A Rússia receberá os três melhores jogadores do Mundo na atualidade: Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar (o critério da ordem dos nomes foi pelo número de Bolas de Ouro, ok, fãs do futebol?)  A Copa ganha, o futebol ganha, os torcedores ganham (e, claro, a FIFA ganha!). Por mais que sejamos rivais da Argentina, seria uma perda de qualidade técnica não ter Messi na Copa.