“Mas tudo passa, tudo passará…”♫; Relembre a história do cantor Nelson Ned

Nelson Ned d’Ávila Pinto (Ubá, 2 de março de 1947 — Cotia, 5 de janeiro de 2014) foi um cantor e compositor brasileiro.

Nos anos 60 começou a se apresentar e gravar discos, inclusive nos países da América Latina, onde é extremamente popular. Com repertório voltado para a música romântica, seus shows atraíam multidões em estádios e teatros.

Nelson Ned, como compositor, já teve canções gravadas por Moacyr Franco, Antônio Marcos, Agnaldo Timóteo e outros. O maior sucesso de sua carreira foi a canção Tudo Passará, de 1969, que obteve quarenta regravações, inclusive em versão sertaneja com a dupla João Mineiro & Marciano nos anos 80, que no mesmo disco também gravaram de Nelson o hit Se Eu Pudesse Falar Com Deus.

Ganhou Discos de Ouro no Brasil, e tem em sua carreira um feito histórico, se apresentar no Carnegie Hall, em Nova York, feito que se repetiu por 4 vezes com lotação total.

A partir de 1990 passou a cantar canções evangélicas, após ter-se convertido ao cristianismo, tendo conquistado um Disco de Ouro já no seu primeiro lançamento gospel.

Lançou em 1996 a biografia O Pequeno Gigante da Canção, uma referência à sua condição de anão (o cantor media 1,12 metro de altura). No livro, ele contou que enfrentou depressão no auge de sua carreira, passou a beber e envolveu-se com drogas.

Sofreu um acidente vascular cerebral em 2003, o que o levou a perder a visão do olho direito. Desde então, morava em uma residência adaptada para suas necessidades em São Paulo. O cantor ainda sofria de diabetes, hipertensão e estaria desenvolvendo mal de Alzheimer.

No dia 24 de dezembro de 2013, passou a viver em uma clínica de repouso na Granja Viana, Cotia, próximo a São Paulo. Poucos dias depois, em 4 de janeiro, ele deu entrada no Hospital Regional de Cotia, com infecção respiratória aguda, pneumonia e problemas na bexiga.

Morreu na manhã de 5 de janeiro de 2014 no Hospital Regional de Cotia, em São Paulo, devido a complicações de um quadro de pneumonia.

Leia a notícia do G1 sobre a morte do cantor:

O cantor Nelson Ned, de 66 anos, morreu na manhã deste domingo (5) no Hospital Regional de Cotia, em São Paulo. Ele estava internado desde sábado com pneumonia.

Segundo funcionários da Funerária Muncipal de Cotia, o cantor morreu às 7h25 em decorrência de “choque septico, sepse, broncopneumonia e acidente vascular cerebral”. O corpo irá sair da funerária em Cotia e deve chegar no Cemitério Horto da Paz, em Itapecerica da Serra, por volta das 16h deste domingo. A princípio, o velório será só para a família. Depois, será aberto aos fãs.

Segundo a irmã Neuma Nogueira, que cuidava do cantor em São Paulo, Nelson teve infecção pulmonar e urinária e não respondeu ao tratamento. “Ele teve febre muito alta e estava muito debilitado. Nos últimos 2 dias, ele já estava inconsciente e respondia muito pouco”, disse.

Assista o maior sucesso da carreira de Nelson, “Tudo passará”:

WKP

Deixe uma resposta