Marcola é acusado de dar ordem para matar promotor de Justiça e chefe de presídios paulistas

Foto: Divulgação

Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola, se tornou réu pela acusação de ter dado a ordem para matar o promotor de Justiça Lincoln Gakyia, integrante do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), e também o chefe da Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste do Estado de São Paulo (Croeste), Roberto Medina, em 2018.

A denúncia contra Marcola tinha partido do próprio Ministério Público Estadual (MPE), depois da localização de cartas no dia de visitas a presos.

Na época, a Promotoria também descobriu um plano de resgate na Penitenciária 2 de Presidente Venceslau (SP).

Outras quatro pessoas também foram denunciadas pelo MPE.

A Justiça ainda decretou a prisão preventiva de três delas, além de Marcola, claro, que já está preso.

Deixe uma resposta