Mancini promete dar “choque” no Corinthians para buscar evolução

Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Apresentado pelo Corinthians na tarde desta terça-feira, ao lado do presidente Andrés Sanchez, o técnico Vagner Mancini classificou a chance no Timão como a maior de sua carreira.

–É a grande chance da minha carreira, sim, assino embaixo pelo tamanho do Corinthians, pela história – disse o técnico.

Mancini citou que sua intenção é fazer o “Corinthians voltar a ser Corinthians”.

– Num momento inicial, o Corinthians vai voltar a ser o Corinthians, jogar com a marca Corinthians, não adianta querer mudar cultura ou maneira de jogar. Todo mundo tem o direito de tentar, a tentativa é sempre válida, mas num momento em que a situação mostra que é importante estar focado e buscar nas suas raízes a sua melhor força.

– O Corinthians tem de voltar a jogar como acompanhamos nas maiores conquistas, você vai buscar na sua memória o que tem de melhor, de uma era vitoriosa, onde o clube tinha em campo atletas que buscavam o máximo em todas as jogadas, todo mundo sabia a dificuldade de enfrentar o Corinthians não só dentro de casa, tinha uma marca Corinthians. Temos de resgatar para dar confiança e bons resultados. É o passo inicial. Depois ajustes serão feitos – prometeu.

Mancini foi questionado sobre o que já será possível apresentar e falou em mudança urgente de atitude.

– Esperar que seja um time com astral diferente. Assisti boa parte do jogo contra o Ceará e pelo o que eu vi no semblante dos atletas aqui no CT Joaquim Grava… Vou reencontrá-los agora no treino, e esse será um ponto atacado. Assim como já disse sobre gestão de pessoas, é importante mostrar um caminho. Ninguém é dono da verdade, mas é uma atitude urgente para render o que a gente pode.

– A performance tem de melhorar e não apenas dos atletas em campo, isso recai sobre toda a estrutura. Com dois treinos apenas, é difícil fazer mudança tática significativa, mas é possível mudar atitude emocional, o que pode ser importante fora de casa. Vamos mostrar no treino o que é possível e devolver a confiança no decorrer do tempo. Importante dar um choque para que amanhã a gente tenha uma evolução em tudo isso – explicou.

O treinador também falou sobre o fato do Corinthians figurar atualmente na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

– Não tenha dúvida que a partir do momento que um gigante entra numa situação desconfortável, ele sente. Abala o emocional de todos os envolvidos, mas é uma grande oportunidade de dar volta por cima, mostrar que há reação. Não tenho dúvidas que vamos reagir o mais rápido possível, óbvio que ajustes serão feitos, mas é importante acreditar nas pessoas que estão aqui faz parte ao processo. Temos que passar confiança e convicção. E ganhar jogos é o mais importante.

– A cara do Corinthians são vitórias suadas, ganhas em cima de um comportamento que não só agrada quem está aqui do lado, mas o torcedor também. A cultura do clube é essa. Tudo o que eu puder fazer, será feito.Não quero somente um futebol vistoso, quero que o Corinthians ganhe, que conquiste, isso torna o clube maior. Vistoso não quer dizer plástico. É entrega, alma, botar em campo o que o corintiano quer ver.

Deixe uma resposta