Maia e Alcolumbre fazem articulação com ministros do STF para reeleição no Congresso

(Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Os presidentes do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), têm mantido conversas reservadas com ministros do Supremo Tribunal Federal sobre a possibilidade de concorrerem à reeleição, em fevereiro de 2021. A movimentação marca uma mudança na postura de Maia, que até então vinha deixando ao colega senador a missão de costurar uma saída jurídica que permita a recondução. Nos bastidores, os ministros Alexandre de Moraes e Gilmar Mendes têm ajudado a encontrar uma solução.

Na última quarta-feira, 19, os dois parlamentares embarcaram em um voo da Força Aérea Brasileira (FAB) rumo a São Paulo. O compromisso, segundo três pessoas próximas a eles confirmaram ao Estadão, era um jantar com Moraes. Na mesma hora, ocorria a sessão do Congresso Nacional em que senadores derrubaram o veto de Bolsonaro ao reajuste dos servidores. A derrota foi revertida no dia seguinte na Câmara.

O encontro não consta na agenda dos três. O ministro do STF também não se manifestou.

Embora Alcolumbre já atue pela recondução, Maia tem dito que não pretende concorrer, mesmo que autorizado pelo Supremo.

“Não sou candidato à reeleição”, disse ele ao Estadão nesta terça-feira, 25.

Em entrevista ao “Roda Viva”, em 3 de agosto, ele já havia negado a possibilidade de concorrer novamente.

“Acho que alternância de poder é muito importante”, disse na ocasião.

Deixe uma resposta