Luxemburgo reclama de incoerência de presidente do Palmeiras

Foto: Divulgação

O ex-técnico do Palmeiras, Vanderlei Luxemburgo, respondeu a entrevista coletiva do presidente Maurício Galiotte, concedida na última quinta, horas após a demissão do treinador.

Segundo Luxa, faltou coerência ao dirigente quando ele fala que busca agora um time com o “DNA do Palmeiras”. O técnico também lembrou que pediu reforços e não foi atendido.

– Estou aqui para pontuar uma situação que aconteceu na entrevista coletiva do presidente Galiotte. Faltou coerência na sua fala quando diz que agora vai contratar jogadores para que o time do Palmeiras se torne com seu DNA ofensivo – disse.

– Dentro desse trabalho tivemos diversas reuniões com Anderson Barros, com o presidente, eu falava em entrevista que o time jogava, eu usava a palavra feia, e queria tornar dentro do DNA do Palmeiras, com característica ofensiva, e solicitei diversas contratações. Elas não foram feitas. Aí não foi coerente com a fala do presidente com aquilo que nós fizemos – explicou.

Luxemburgo também elencou os títulos e feitos sob seu comando.

– Fui contratado para uma reconstrução. Reconstrução é no geral, ao meu ver. Diminuição do elenco, foi diminuído. Abrir para categoria de base, foi aberto. Contratação única que eu fiz, a do Viña. Conquistamos a Florida Cup e o Campeonato Paulista, ficamos invictos 20 jogos, lideramos a Libertadores, quinto ou sexto colocado do Brasileiro, tudo dentro de uma proposta que foi feita – completou.

Luxemburgo foi demitido pelo Palmeiras na noite da última quarta-feira, horas depois da derrota por 3 a 1 para o Coritiba, no Allianz Parque.

Deixe uma resposta