Lula e o desejo na derrota de Dilma

Foto: Revista Veja
Foto: Revista Veja

Quando dois Lulas estão em jogo fica mais difícil entender qual dos dois joga de verdade o jogo e qual dos dois blefa.

Na coluna de Mônica Bérgamo na Folha do dia 30 de abril deste ano, a coluna conta que no começo do ano Lula falava mal de Dilma – nos bastidores – e que depois de uma conversa com a presidente passou a defender sua pupila, mas, e sempre tem um mas, teria voltado a criticar a postura de Dilma nos tempos de agora.

Também em recente com grande nomes do empresariado brasileiro teria sido constatado que o empresariado prefere Aécio e Campos a Dilma.

Brados de políticos da base de Dilma passaram a ser ouvidos contra Dilma e a favor de Lula.

Até Gilberto Kassab, que tempos atrás jurava fidelidade plena a Dilma, foi jantar com Aécio, além de ter liberado suas bases estaduais para apoiarem quem bem desejem.

Pior ainda para Dilma é ver seu principal aliado, o PMDB, obrigando de fato o presidente do Senado Renan Calheiros a abrir a CPI da Petrobras e tocar o barco sabe-se lá para onde.

Neste cenário encontramos ainda o tal movimento secreto de petistas e aliados para o “Volta Lula”.

E num movimento errado e acusando ter recebido o golpe, Dilma vem a público declarar que Lula é fiel a ela.

Lula sabe perfeitamente de tudo de errado que Dilma fez e poderá fazer no próximo mandato.

Sim, pois num futuro mandato ela vai ter a tendência de se desligar definitivamente de Lula para demonstrar que somente ela manda no governo.

E a economia ruim pode ficar pior e destruir um “Volta Lula” em 2018.

Por outro lado Lula também tem conhecimento de que o próximo presidente vai ter que ser cruel nos números contra a população para poder cobrir os erros financeiros cometidos pela atual administração de Dilma.

E não parece que Lula tenha vocação para ser aparentemente o carrasco do povo.

Talvez para o Lula racional seja muito mais interessante uma vitória de Aécio ou Campos que ao realizarem os trabalhos necessários para recondução da economia, passem eles, Aécio ou Campos, a terem a fama de carrascos e não Lula que gosta de ser acolhido com afeto nos braços do povo.

Talvez, apenas talvez, Lula saiba lá no fundo do seu ser que um adversário do PT vencendo a eleição agora pode ser o grande caminho para seu retorno nos braços do povo em 2018.

Neste período de governo de adversários, alguém pode pensar no que fazer com milhares de petistas colocados em postos públicos.

Bem, se até Dirceu e Genoíno estão se sacrificando condenados pelo STF, os outros que se virem até a volta de Lula.

Mande seu e-mail para James Akel : jamesakel@bastidoresdainformacao.com.br

Deixe uma resposta