Lenda do vestido de noiva do dia de Santo Antônio

Em 1949, Virgínia estava com tudo pronto para se casar. Mas faltou dinheiro para fazer o seu vestido de noiva. Então ela entrou numa igreja e rezou:
– Santo Antônio, por favor, faça com que eu ganhe um traje de noiva!
Após a oração no templo, esta moça resolveu passar no cemitério e acender uma vela no túmulo de sua mãe. Depois desta reza, Virgínia resolveu acender uma vela na cruz das almas. Porém, no caminho, ela achou uma caixa. Assim quando ela abriu o compartimento, percebeu que havia um vestido de noiva novo dentro dele. Deste jeito, ela agradeceu a Santo Antônio, foi para casa e experimentou a peça que serviu certinho em seu corpo. Assim a moça se casou e, tempos depois, montou uma mercearia com seu marido. Desta maneira, para cuidar da casa, ela contratou uma jovem diarista chamada Lívia, que era filha de mãe solteira. Um dia, esta empregada disse-lhe:
– Dona Virgínia, me casarei logo. Mas, o problema é que não tenho vestido de noiva.
Então, a patroa teve uma ideia:
– Tenho o vestido que usei no dia do meu matrimônio aqui. Se você aceitar…
Deste jeito, a diarista exclamou:
– Sim!
– Aceito!

Foto: Alfred Angelo

Porém Lívia foi atropelada, quinze dias antes do casamento, e faleceu. Desta maneira os parentes da moça resolveram enterrar o corpo vestido com a roupa de noiva. Naquela mesma noite, antes de dormir, Virgínia disse:
– Aquele vestido de noiva não deveria ir para o túmulo.
Na manhã seguinte, um motoqueiro misterioso entregou uma caixa para esta senhora. Assim quando Virgínia abriu o recipiente, viu que era um vestido igual ao do seu casamento. Deste jeito ela foi até o túmulo de Lívia, notou que não havia nenhum sinal de violação e nem de roubo. Após isto, esta senhora telefonou para os parentes da moça que não souberam explicar o fato.
Depois disto tudo, Virgínia doou o vestido a uma instituição de caridade.

Luciana do Rocio Mallon / @lucianadorocio

“Lendas do Universo”, toda sexta-feira, às 20 horas, no BDI.

O livro da autora 

Mande seu e-mail para Luciana : lucianadorocio@bastidoresdainformacao.com.br

Deixe uma resposta