Lenda de Krampus, o lado escuro do Papai Noel

lendas do universo

Quando eu tinha cinco anos de idade, perto do Natal, observei de dentro do ônibus, um mendigo com cara de Papai Noel carregando um saco enorme nas mãos. Assim gritei:
– Descobri quem é o Homem do Saco:
– É o Papai Noel disfarçado!
Deste jeito uma senhora disse:
– Acertou!
– Por isto contarei este causo desde o começo:

papai-noel-do-mal

Reza a Lenda que São Nicolau era um cristão que nasceu durante a segunda metade do século III. Dizem que ele tinha dupla personalidade. Pois quando era bom gostava de ser chamado de Noel, mas quando queria dar uma lição para qualquer pessoa má, através de sermões, gostava de ser chamado de Krampus.
Naquele tempo existia um viúvo pobre que, sem dinheiro para casar suas três filhas, pretendia vender as pobres como escravas. Elas eram estudiosas e boas. Então uma noite a mais velha orou para que um milagre acontecesse. Naquele mesmo instante São Nicolau teve uma visão sobre a situação das garotas. Deste jeito, na noite seguinte, Noel jogou sacos de ouro que foram parar nas meias das meninas que estavam secando na lareira.
Aqui é bom lembrar que São Nicolau se disfarçava de mendigo, com um saco nas costas, para observar o que acontecia na cidade sem ser reconhecido. Desta maneira, um dia, ele estava caminhando e numa aldeia viu um adolescente prestes a bater em sua mãe. Assim o religioso exclamou:
– Sou Krampus!
– Nem pense em agredir esta senhora!
– Pois o quarto mandamento é honrar pai e mãe!
– Neste Natal darei um presente para esta idosa!
– Mas quanto a você, garoto, terá que trabalhar em uma mina de carvão como castigo!

Por isto reza a lenda que São Nicolau aparece como Papai Noel para presentear as crianças boas no Natal. Mas se transforma em Krampus para dar uma lição nos moleques ruins.

Há outra versão onde o São Nicolau vira o Homem do Saco que observa e castiga as crianças más e que não gostam de estudar.

Luciana do Rocio Mallon / @lucianadorocio

“Lendas do Universo”, toda sexta-feira, às 20 horas, no BDI.

O livro da autora 

Mande seu e-mail para Luciana : lucianadorocio@bastidoresdainformacao.com.br

Deixe uma resposta