Lenda da rabanada

Reza a lenda que na Idade Média, em Portugal, existia uma freira com o apelido de Fatinha Longa Cauda. Pois, reza a lenda que uma vez por semana, esta irmã abandonava o hábito, colocava um vestido comprido com uma cauda longa e saía para fazer o bem. Folhas, frutos, penas de aves e poeira sempre caiam na sua cauda comprida. Então ela trazia estes objetos para dentro do convento e dizia que eram presentes de Deus.
Numa tarde, perto do Natal, Fatinha estava caminhando pelo campo quando avistou um choro de mulher que vinha de uma casa afastada. Deste jeito, ela entrou na residência, avistou uma jovem com um recém-nascido e perguntou-lhe:
– Posso ajudar?
A moça explicou:
– Meu nome é Margarida, sou mãe solteira e acabei de ter meu filho só. Porém meus seios não produzem leite.
A freira explicou:
– Por favor, mantenha a calma.
– O que você tem para comer?
A mulher respondeu:
– Só tenho restos de pães dormidos molhados e leites adocicados. Sem falar de alguns ovos, das aves, que crio no galinheiro.
A irmã de caridade explicou:
– Então eu farei uma receita com estes pães velhos, leites e ovos. Depois orarei com fé para que este alimento aumente seu leite.
Deste jeito ela misturou os ingredientes, fez uma comida especial e deu para a mãe solteira comer.
Após o primeiro prato, os seios da mulher jorraram leite sem parar e seu filho pode se alimentar.
Assim Margarida agradeceu:
– Obrigada, por tudo!
A propósito gostaria de fazer um elogio:
 Seu vestido tem um lindo rabo!
Fatinha comentou:
– Na verdade sou freira. Mas, uma vez por semana, gosto de sair pelo mundo para ajudar as pessoas. Para isto uso vestidos coloridos com caudas enormes que ajudam a recolher tudo o que a natureza me oferece. Deve ser por isto que algumas pessoas, à vezes, me chamam de: rabuda e rabanada.
A mãe solteira disse:
– Em sua homenagem batizarei a sua receita com o nome de rabanada e ela sempre estará presente na minha ceia de Natal.
Reza a lenda que a rabanada aumenta a produção de leite das mulheres que amamentam.

Luciana do Rocio Mallon / @lucianadorocio

“Lendas do Universo”, toda sexta-feira, às 20 horas, no BDI.

O livro da autora 

Mande seu e-mail para Luciana : lucianadorocio@bastidoresdainformacao.com.br