Krampus: A Origem do Mito

Depois da incrível história de Edward Mordrake e a face demoníaca na última semana.

arquivo do horror

Ao contrário do Brasil, em algumas regiões a época natalina não traz apenas alegria e presentes às crianças.

Em algumas regiões da Europa existe uma lenda que as apavora, é a lenda do Krampus, que pune aquelas que não se comportaram bem durante o ano.  

krampus 1

Segundo as lendas, Krampus é uma criatura mitológica que acompanha São Nicolau (o Papai Noel) durante a época do Natal. Enquanto o primeiro presenteia as crianças boas, Krampus visita e pune as más. 

Embora desconhecida em nossa cultura, Krampus é uma figura popular na região dos Alpes (que compreende França, Itália, Suíça, Liechtenstein, Áustria, Eslovênia e Alemanha) sendo representado por uma criatura semelhante a um demônio, imagem que se difundiu pelo mundo. 

A palavra Krampus tem um significado no mínimo curioso, sendo originária do idioma alemão antigo, da palavra Krampen, que significa garra.  

Tradicionalmente rapazes se vestem de Krampus nas duas primeiras semanas de dezembro, particularmente no anoitecer do dia 5, data em que se comemora o Krampusnacht (A noite de Krampus) e vagam pelas ruas assustando crianças e mulheres com correntes e sinos enferrujados. Algo bastante semelhante ao que se costuma fazer durante as festas de Halloween.  

Em algumas áreas rurais as “festividades” são um pouco mais hardcore uma vez que incluem a aplicação de surras, especialmente em garotas.  

Durante esse período de festividades é um hábito nas regiões que mantém a tradição a troca de cartões com a imagem da criatura atrapalhando ou atacando crianças e se insinuando para mulheres.  

krampus 2

As fantasias modernas de Krampus consistem em uma máscara de madeira, pele de ovelha e chifres. A confecção de tais máscaras é bastante trabalhosa, sendo um costume entre jovens das regiões rurais competirem em eventos que elegem qual a melhor.  

Em Oberstdorf, no sudoeste da parte alpina da Baviera (Alemanha), a tradição do der Wilde Mann (“o homem selvagem”) é mantida viva. Semelhante ao Krampus (exceto pelos chifres), ele veste peles e assusta crianças e adultos com suas correntes e sinos enferrujados, porém não possuindo vínculo algum com São Nicolau.  

krampus 3

No Brasil há resquícios desses costumem em Santa Catarina, no Vale do Itajaí, para horror das crianças locais. Nas cidades de Brusque e Guabiruba, por exemplo, Krampus é chamado de “Pensinique” (deturpação de Pelznickel, nome utilizada ao sul da Alemanha), onde ele aparece vestindo roupas velhas e sacos de juta, tem cabelo de palha e carrega um saco nas costas, assim como o Papai Noel. Porém, ao invés de presentes, neste saco ele carrega instrumentos para assustar as crianças más, e as piores, terrivelmente mal criadas, são levadas embora nesse saco.  

Provavelmente o Pensinique deu origem a uma lenda conhecida nas demais regiões brasileiras, como a Sudeste, a do “Homem do Saco”, que leva embora as crianças de mau comportamento, com a diferença de que este não costuma agir apenas na época natalina.  

A figura do Pensinique nunca chegou a ser comum, mas era mais recorrente para julgar e punir crianças até a década de 1950, no sul do país.  

Dificilmente alguma coisa possui somente seu lado bom e Krampus nos faz perceber que nem mesmo o Natal foge a essa regra. 

Na próxima semana…

Lorraine Warren 1

Essa mulher é a caçadora de demônios mais famosa do mundo. Vamos conhecer sua história e suas façanhas? 

Apresento a vocês a terceira chamada da nossa WebTV. O vídeo, neste caso, é focado em terror. Vamos mostrar o que é fato e o que é mito, especialmente em locais macabros da cidade de São Paulo.

Arquivo do Horror, toda quarta-feira, às 20h, no BDI.

@oscarmendesf / Site oficial do autor

Mande e-mail para o colunista: oscarmendes@bastidoresdainformacao.com.br

 

Deixe uma resposta