Juventus anuncia prejuízo de R$ 587 milhões devido à pandemia do coronavírus

Foto: Divulgação/Juventus

A Juventus anunciou que teve um prejuízo de € 89,7 milhões (R$ 587 milhões, na atual cotação) na última temporada, encerrada no dia 30 de junho de 2020. O valor é mais que o dobro das perdas registradas no ano anterior, em 2018/19, quando houve € 39,9 milhões de saldo negativo.

– Foi um ano agridoce dentro e fora de campo porque houve excelentes resultados, mas também decepções inesperadas. Em janeiro aumentamos o capital em € 300 milhões (R$ 1,9 bilhão) com três objetivos: manter a competitividade esportiva, aumentar a marca Juve e consolidar o equilíbrio econômico – analisou o presidente da Juve, Andrea Agnelli.

A Juventus foi um dos clubes que fez acordo com o elenco para redução dos salários dos jogadores durante a paralisação do futebol imposta pela pandemia do novo coronavírus. O clube estima que fez uma economia de € 90 milhões (R$ 589 milhões), mas isso não evitou o grande prejuízo no ano.

– Quando penso no campo, não posso deixar de aplaudir a equipe. O nono campeonato foi um resultado, dadas as condições, que não encontraram o reconhecimento certo tanto da nossa parte como dos especialistas. Apenas em alguns anos perceberemos esses nove anos – avaliou o dirigente.

Segundo balanço, a Juventus tem a maior folha salarial da Itália e gasta € 236 milhões (mais de R$ 1,5 bilhão na cotação atual) por ano em remunerações com seus jogadores. Cristiano Ronaldo recebe € 30 milhões (R$ 196 milhões).

Deixe uma resposta