IML aponta suicídio como causa de morte de voluntário da Coronavac

O laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontou suicídio como causa de morte de um voluntário da Coronavac, vacina produzida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chines Sinocac. Após o óbito, a Anvisa suspendeu os testes.

A Agência classificou como “evento adverso” o motivo para a paralisação. Em coletiva de imprensa na tarde desta terça-feira, 10/11, o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, mostrou indignação com a decisão.

A previsão é que o lado que confirma a causa da morte seja divulgado às 17h desta terça-feira.

Deixe uma resposta