Homens na cozinha? E agora?

Comida é o assunto que agrada qualquer um, fazer qualquer tipo de atividade com fome parece que não da certo. E na hora que bate aquela fominha, para quem devemos pedir socorro, aos homens ou as mulheres? Ta aí o assunto de hoje, será que realmente o lugar na cozinha pertence às mulheres?

Desde os primórdios, o homem era responsável pela caça, enquanto a mulher cozinhava os alimentos. Mais do que função estabelecida pela historia, o ato de cozinhar sempre fez parte da rotina das meninas, que desde a infância, sabiam que eram criadas para limpar e cozinhar, somente assim, seriam excelentes esposas.

Mesmo sabendo que esse é o dever das mulheres, a maioria dos homens curtem cozinhar, seja por necessidade momentânea ou até mesmo por terapia. Tudo que é feito por livre e espontânea vontade é gostoso e com certeza traz resultados espetaculares.

Edu Guedes, apresentador do programa Hoje em dia na Rede Record, estudou Gastronomia na Itália e afirma “Posso fazer outras coisas, mas cozinhar é o que eu quero”. O chefe de cozinha veio crescendo através da mídia com seus pratos chamativos, carisma e dedicação. Para grande parte dos telespectadores que acompanham o programa, Edu é o motivo da audiência nas manhãs da Rede Record, que já deve estar se preocupando com a polêmica de que novos convites e propostas estão surgindo.

Foto: Divulgação TV Record
Foto: Divulgação TV Record

 

Uma empresa comprovou que para as mulheres, essa habilidade torna o cara mais interessante e atraente e auxilia no processo de sedução, o que já pode desmentir os machistas que insistem de que a cozinha é lugar somente para mulheres.

Para que as mulheres tenham resultados ainda melhores na cozinha, é necessário que deixem de lado a imagem de que cozinhar é uma obrigação, esse momento deve ser encarado como um tempo livre e sagrado, para colocar dentro da panela somente “coisas boas”.

Desde crianças, ganhávamos panelinhas de plástico, vassouras pequenas, bonecas e fogões de brinquedo, esse era o momento que nos projetávamos futuras donas de casa. O homem, por sua vez, sempre recebeu carrinhos e bonecos de luta, as brincadeiras sempre demonstraram que ele é uma figura forte, autoritária e que não tem medo de desafios.

Realmente somos cercados de costumes que nos perseguem até os dias de hoje, a mulher busca tanto sua independência, que tem deixado de fazer atividades que não deixam de ser importantes para dar espaço aos homens, ou seja, estamos passando por um processo de transformação.

Não devemos esquecer que, cozinhar é uma arte, e que em vista de todos os aspectos observados, o lugar na cozinha não só pode como deve ser dividido com os homens, além de mostrarem que tem jeito para o negócio, depois de tantos anos servindo, chegou a hora de nós mulheres, sermos surpreendidas e servidas por vocês.

@babysaryne

Mande seu e-mail para Bárbara Saryne : barbarasaryne@bastidoresdainformacao.com.br

Deixe uma resposta