Guardiola sem zagueiros

Foto: bbc.com
Foto: bbc.com

Quem acompanha o trabalho do treinador Pep Guardiola, sabe o quão estudioso é este mestre do futebol, e já viu em sua equipes que ele não é adepto a zagueiros que se limitam a ser apenas zagueiros, haja visto Javier Mascherano na época em que o técnico esteve à frente do clube Catalão.

Agora no Bayern de Munique, no último jogo do Campeonato Alemão diante do Bayer Leverkusen, a equipe de Guardiola entrou em campo com nenhum zagueiro. A única opção da posição era Dante no banco de reservas, pois na linha de quatro defensiva (que virava linha de três com a posse da bola), havia três laterais e um volante, o detalhe é: todos com qualidade no passe para fazer a saída de jogo desde o campo de defesa! Isso torna sim o Bayern um time muito ofensivo, mas nunca exposto! Guardiola tem o time nas mãos! E não adianta comparar os feitos de Guardiola com os feitos de alguns treinadores aqui no Brasil, a resposta é simples: pode-se fazer rodízio em time que tenha jogadores de qualidade!

Difícil dizer se isso será uma tendência do futebol moderno e do futuro. Existe muitas equipes com menor poder financeiro que não conseguem contratar jogadores com grande poder técnico para terem a audácia de jogar sem zagueiros. Há competições inferiores que também necessitam de jogadores com essas características mais duras, táticas e menos técnicas. Mas, por outro lado, ao que parece, as grandes equipes vão olhar com bons olhos essa questão de maior qualidade desde a linha defensiva. Pep Guardiola é inovador? Pode-se dizer que sim para o futebol de hoje, mas não é tão diferente do que se jogava no passado, nas épocas áureas do futebol.

Envie seu e-mail para o colunista: deyvidxavier@bastidoresdainformacao.com.br

Deixe uma resposta