Grupos convocam atos pró-impeachment de Bolsonaro

Foto: Divulgação

Movimentos de esquerda e de direita e representantes da sociedade civil convocaram para este fim de semana atos pró-impeachment de Bolsonaro em ao menos sete capitais e no Distrito Federal. Os protestos ganharam a adesão de organizações que estiveram em lados opostos durante o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Agora defendem a saída de Bolsonaro a Frente Brasil Popular e a Frente Povo Sem Medo, que apoiaram a petista em 2016, e o MBL e o Vem Pra Rua, que defenderam a queda de Dilma. O grupo de renovação política Acredito também convocou ato pedindo a saída de Bolsonaro.

Lideranças dos movimentos avaliam que a crise da falta de oxigênio no Amazonas e no Pará foi um ponto de inflexão para organizar atos visando a queda do presidente. 

Apesar da pauta conjunta, os protestos organizados por cada grupo estão sendo marcados para dias separados. O Acredito – que defende uma mobilização suprapartidária em torno do afastamento de Bolsonaro – e os grupos de esquerda organizam os protestos para sábado, dia 23. Já os grupos de direita marcaram seus atos para domingo, dia 24. 

No sábado, estão marcadas carreatas em São Paulo (partindo da Assembleia Legislativa, às 14h), no Rio de Janeiro (do Monumento Zumbi dos Palmares, às 10h), em Brasília (da Funarte, às 9h), em Belo Horizonte (saindo do Mineirão, às 16h), em Porto Alegre (do Largo Zumbi, às 16h), em João Pessoa (da Praça da Independência, às 14h), em Rio Branco (partindo da Uninorte às 15h), em Curitiba (da Praça N. Senhora de Salete, às 15h30) e em Fortaleza (do Dragão do Mar, às 15h).

Já o Vem Pra Rua e o MBL marcaram dois protestos: um novo panelaço anti-Bolsonaro na sexta, dia 22, às 20h30 e uma carreata em São Paulo no domingo, saindo às 10h da Praça Charles Miller. Os grupos também articulam atos em outras cidades.

A Central Única dos Trabalhadores em Minas Gerais (CUT-MG) e o movimento Acredito marcaram para sábado, 23, às 16h, uma carreata em Belo Horizonte pelo impeachment de Bolsonaro tendo como justificativa a atuação do governo federal na pandemia do novo coronavírus.

A concentração da manifestação acontece nos arredores do Estádio Mineirão. 

Em Porto Alegre, a manifestação é encabeçada pelo PSOL. O protesto foi intitulado “Carreata pelo #ForaBolsonaro”. A concentração foi marcada para às 16h no Largo Zumbi dos Palmares, no bairro Cidade Baixa. 

Em Curitiba partidos políticos e entidades marcam para o próximo sábado, a partir das 15h30, uma carreata pelo impeachment de Bolsonaro, além de exigir vacinação contra a covid-19 para toda a população e a prorrogação do auxílio-emergencial.

A manifestação, cuja concentração acontece na Praça Nossa Senhora Salete, no Centro Cívico, deve contar com integrantes do Movimento Curitiba Fora Bolsonaro, além de PDT, PT, PCdoB e PSOL.

Já em Fortaleza, os atos contra Bolsonaro estão organizados para este sábado, dia 23. Os manifestantes marcam a concentração para as 15h, no Dragão do Mar, na Praia de Iracema e seguem em protesto pelo impeachment do presidente.

Deixe uma resposta