Governo estuda manter auxílio emergencial até dezembro

Foto: Isac Nóbrega/PR

O governo federal estuda utilizar uma MP (medida provisória) para prorrogar o prazo do auxílio emergencial pagando um valor menor do que os R$ 600 disponibilizados aos contemplados pelo programa.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, defende que a nova quantia seja de R$ 200, porém auxiliares do governo pretendem aumentar o pagamento para R$ 300, pelo menos até dezembro.

A lei atual aponta que o Planalto pode prorrogar o pagamento, desde que mantenha os R$ 600 previstos no texto. O presidente Bolsonaro, que liberou mais duas parcelas do auxílio, quer que o programa continue com redução gradual dos valores.

Deixe uma resposta