Geraldo Alckmin não entende de segurança pública

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Nos anos 90, o então governador da Bahia Antônio Carlos, determinou que todos os ônibus de turismo fossem escoltados por uma viatura de polícia.

Eis que por um acaso destes que acontecem sabe-se lá que jeito, um determinado ônibus saiu e a escolta militar não estava ali.

E por um acaso destes o ônibus de argentinos foi assaltado.

No mesmo momento que soube, Antônio Carlos demitiu ad nutum o secretário da segurança e o comandante da polícia.

Depois ainda deu 1500 dólares de indenização aos argentinos e poucos dias depois conseguiu de volta toda bagagem deles.

Mas isto era ser governador de comando e manter a segurança em ordem no seu local de governo.

O governador Geraldo está tão longe deste perfil que sequer pode ser comparado.

Quando um comandante da PM aceita negociar com bandoleiros contumazes, abrindo espaço pra depredação e baderna, é absurdo aceitar a justificativa de ter sido traído no voto de confiança.

De imediato o chefe da PM teria que ser trocado.

E ao mesmo tempo também o Secretário de Segurança não pode continuar no cargo por demonstrar não ser do ramo.

Geraldo também demonstrou não ser do ramo.

Mande seu e-mail para James Akel : jamesakel@bastidoresdainformacao.com.br

Deixe uma resposta