Gabriel evita comentar sobre atuar com Ralf no Corinthians

Foto: Divulgação

Na época em que atuava pelo Palmeiras, Gabriel dizia que vê o volante Ralf como uma fonte de inspiração. Será assim também agora em que ambos viraram concorrentes por uma vaga no time titular no Corinthians.

“É um prazer trabalhar com o Ralf. É um jogador que vai nos ajudar muito, ainda mais nas competições que temos neste ano. A gente ganhou uma opção de peso, forte. Estou muito feliz por trabalhar ao lado dele”, declarou Gabriel.

Existe a possibilidade de ambos atuarem juntos, o que deixaria o meio-campo corintiano mais protegido, porém menos criativo. Gabriel desconversou sobre o assunto.

“Não sou eu que posso responder. É melhor perguntar ao Carille”, sorriu. “Mas estamos aqui para fortalecer o grupo. Isso é o mais importante”, complementou.

O esquema tático atual inviabiliza as escalações simultâneas de Gabriel e Ralf. O técnico Fábio Carille iniciou a temporada com a ideia de formar o seu time com a presença de apenas um volante, para que Jadson e Rodriguinho armassem juntos o ataque corintiano.

Para Gabriel, a mudança tática no time não justifica a instabilidade em 2018. O Corinthians vem de duas derrotas seguidas no Campeonato Paulista, por 2 a 1 para o Santo André e por 1 a 0 para o São Bento, e tem ficado mais exposto defensivamente.

“Usamos muito essa formação no ano passado, e deu bem certo. O Carille disse que está mudando o nosso jeito de jogar para não deixar o time tão previsível. Não tenho problema nenhum em jogar sozinho no 4-1-4-1 ou de ter alguém ao meu lado no 4-2-3-1. Para mim, não faz diferença”, assegurou.

“O Ralf já é de casa, então, quando ele voltou, eu não sabia se desejava as boas-vindas. É muito legal contar com ele aqui”, concluiu Gabriel.

Deixe uma resposta