Fux exclui presos por corrupção de recomendação sobre liberdade a presos do grupo de risco da covid-19

Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF

O ministro Luiz Fux excluiu condenados por corrupção e lavagem de dinheiro da recomendação que prevê a soltura de presos do grupo de risco da covid-19. A medida também atinge quem foi sentenciado por integrar organização criminosa, crimes hediondos ou violência contra a mulher.

A mudança, segundo Fux, considerou que o Brasil não pode retroceder no combate à criminalidade organizada e no enfrentamento à corrupção e que medidas rigorosas devem ser adotadas no enfrentamento à violência doméstica.

O ministro já declarou que coronavírus não é habeas corpus.

Com a nova determinação de Fux, condenados por corrupção e lavagem ficam excluídos da recomendação, que já beneficiou presos como o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (MDB). O ex-empresário Marcos Valério, do Mensalão, obteve na Justiça a ida para regime domiciliar por ser do grupo de risco da doença.

Deixe uma resposta