Futebol e política: quem não faz, toma

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Tanto no futebol quanto na política quem tem chance de fazer gol e não faz acaba tomando.

E isto vale pra desempenho pífio de Aécio no debate.

Dilma estava acuada e Aécio parecia ter medo de entrar de sola.

Parece que todas as agressões de Lula contra Aécio no nordeste acabou intimidando Aécio que ficou sem ter o que fazer no palco.

Mande seu e-mail para James Akel : jamesakel@bastidoresdainformacao.com.br

Deixe uma resposta