“Fui ser atriz por falta de emprego como cantora” diz Fafy Siqueira no De Frente Com Gabi‏

(Crédito: Carol Soares/SBT)
(Crédito: Carol Soares/SBT)

O De Frente Com Gabi deste domingo, 09 de novembro, recebe a atriz e diretora Fafy Siqueira. Natural do bairro da Tijuca, no Rio de Janeiro, ela está em cartaz com o musical “Se Eu Fosse Você”, onde interpreta a personagem Vivinha, e conversa com Gabi sobre os desafios da carreira, sua trajetória pelo mundo da música, do teatro, da televisão e comenta fatos que marcaram sua vida pessoal.

Confira as melhores frases da entrevista:

· O teatro musical para mim é bom porque, por enquanto, eu sou a única velhinha que canta, dança e sapateia.

· Fazer um personagem que foi sucesso com a Glória Menezes é um desafio. A linha tênue dela (personagem) entre a caretice e a maconheira, foi difícil de achar. (sobre a Vivinha de “Se Eu Fosse Você”)

· Justamente porque eu não me drogava, eu era convidada para ir aos lugares e tomar conta dos outros. (sobre nunca ter usado drogas)

· Na minha família de portugueses tinha umas nove Fátimas, por isso meu pai me chamava de Fafy.

· Quando eu tinha 10 anos, rezava para que Deus me ensinasse a fazer música.

· Quando faço uma música, me sinto um deus. É o maior link que eu tenho com Deus.

· Fui ser atriz por falta de emprego como cantora.

· Sou kardecista porque é a religião mais democrática que existe.

· Nunca quis ter filhos. Tinha medo e desde pequena tinha essa fixação com a coisa da profissão.

· A família do Golias, quando me vê no palco, diz que é como se ele estivesse ali do meu lado.

· Deixei de ser assaltada uma vez porque o ladrão me reconheceu e disse: “É a dona Dercy, deixa ela aí!”. (sobre o papel de Dercy Gonçalves, que a marcou)

O De Frente Com Gabi vai ao ar aos domingos, 0h, logo após o Programa Silvio Santos.

Deixe uma resposta