Fóssil de crocodilo de 70 milhões de anos é encontrado em SP

Figura "A" mostra detalhes do esqueleto do Aplestosuchus sordidus; figura "B" mostra detalhe de conteúdo estomacal encontrado no fóssil; figura "C" mostra reconstrução do animal (Foto: PLOS ONE/Divulgação)
Figura “A” mostra detalhes do esqueleto do Aplestosuchus sordidus; figura “B” mostra detalhe de conteúdo estomacal encontrado no fóssil; figura “C” mostra reconstrução do animal (Foto: PLOS ONE/Divulgação)

Uma nova espécie de crocodilo, já extinta, foi descoberta a partir de um fóssil encontrado no interior de São Paulo por pesquisadores do Departamento de Biologia da Universidade de São Paulo (USP).

Estima-se que o animal tenha vivido há cerca de 70 milhões de anos. Outras espécies parecidas já foram vistas na região oeste do estado de São Paulo, em Goiás, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. Contudo, Aplestosuchus foi encontrado no município de General Salgado que fica a cerca de 560 quilômetros de São Paulo.

“Considero este um dos achados paleontológicos mais importantes realizados no país nos últimos anos, pois foi, em escala mundial, o primeiro registro confiável de conteúdo estomacal em crocodilos fósseis e a primeira evidência de predação entre diferentes espécies de crocodilos fósseis”, disse à Agência Fapesp o pesquisador Max Cardoso Langer, professor do Departamento de Biologia da USP de Ribeirão Preto. A descoberta foi o tema de mestrado de seu orientando, Pedro Lorena Godoy.

Deixe uma resposta