Flamengo arriscou paralisar o futebol no Brasil

Foto: Marcelo Cortes / Flamengo

É grande a bronca de dirigentes dos demais clubes da Série A do Campeonato Brasileiro com o Flamengo.

Os presidentes de Corinthians e Atlético-MG foram os mais enfáticos, mas há muitos outros insatisfeitos. Até a Federação Paulista de Futebol soltou uma nota oficial para criticar o Flamengo – publicar o texto foi uma iniciativa do presidente da FPF, Reinaldo Carneiro Bastos, mas é seguro afirmar que ali está refletido o que pensam os quatro grandes clubes paulistas.

Se não houvesse o jogo no Allianz Parque, vários outros clubes fariam pedidos semelhantes à Justiça (desportiva ou não) sempre que tivessem um desfalque importante. Segundo essa avaliação, o Campeonato Brasileiro seria o primeiro a ser inviabilizado – outros torneios inevitavelmente viriam na sequência. A atuação do Flamengo em todo o episódio foi descrita como “irresponsável” por diversos dirigentes, segundo PVC.

Na avaliação dos cartolas dos demais clubes, da CBF e de federações estaduais, o Flamengo pôs em risco a sobrevivência da indústria ao tentar não jogar contra o Palmeiras. Primeiro diretamente, via STJD. Depois, por meio de ações de sindicatos.

Até minutos antes do jogo, duas liminares do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro impediam a realização da partida. As liminares foram derrubadas por uma decisão do Tribunal Superior do Trabalho, garantindo a realização do jogo, que terminou em empate por 1 a 1.

Deixe uma resposta