Fernando Haddad: O prefeito da baderna

(Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula)
(Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula)

Desde que tomou posse da cidade (e não da prefeitura) Haddad permitiu que 50 prédios fossem invadidos na cidade.

Tem um caso específico que é o do antigo prédio do cine Marrocos, onde a água e a luz são pagas pela prefeitura.

Estes prédios formam toda uma população de perfil indefinido,

Muitos são trabalhadores que tem alguma renda e mantém limpos os locais onde moram.

Estaria tudo entendido não fosse primeiro a invasão ser algo inaceitável em qualquer regime democrata.

Esta estratégia é comunista, pra dizer o mínimo.

E cada morador tem o compromisso de participar das passeatas que os movimentos de esquerda radical fazem na cidade, com objetivo de fazer baderna sim.

Nestes 50 prédios já existem morando 2000 estrangeiros entre haitianos e gente de outros lugares acostumados com guerrilha urbana.

E a cada dia mais haitianos vem pra cidade enviados por cortesia pelo governador do Acre e ninguém faz nada.

Isto é o mais puro caso de segurança nacional e ninguém faz nada.

Foi o tempo que esta país tinha Exército comprometido em ser o guardião da Constituição e da cidadania.

Hoje o Exército serve pra proteger jogador de futebol.

A população trabalhadora e de família fica à mercê de coisas inaceitáveis.

Mande seu e-mail para James Akel : jamesakel@bastidoresdainformacao.com.br

Deixe uma resposta