Ex-ministro da educação lamenta falta de avanços do governo Bolsonaro

Foto: Divulgação

Primeiro ministro da Educação da gestão Bolsonaro, o filósofo e professor Ricardo Vélez Rodríguez, de 76 anos, foi indicado ao cargo pela porção olavista do governo e, no final das contas, “fritado” por ela mesma por se opor à guerra cultural.

Rodríguez lamenta a falta de avanços do governo no qual ele depositava a esperança de ser um contraponto à esquerda.

“Bolsonaro poderia ter dado muito mais em termos de reformas, em termos de uma gestão liberal conservadora”, avalia ele em entrevista o Metrópoles.

Deixe uma resposta