“Eu não sou cachorro não” ♫; Relembre a história de Waldick Soriano

Eurípedes Waldick Soriano (Caetité, 13 de maio de 1933 — Rio de Janeiro, 4 de setembro de 2008) foi um cantor e compositor brasileiro, ícone da música classificada como brega.
Em 2007, Patrícia Pillar dirigiu um documentário sobre o cantor, Waldick, Sempre no Meu Coração.

Nascido em Caetité – Bahia, filho de Manuel Sebastião Soriano, comerciante de ametistas no distrito de Brejinho das Ametistas, em sua cidade natal. Fato marcante de sua infância foi o abandono do lar pela mãe, a quem era muito apegado.
Em Caetité viveu sua juventude, sempre boêmia, até um incidente num clube local, que o fez buscar o destino fora da cidade. Desde muito novo era um inveterado namorador e aventureiro e, seguindo o caminho de muitos sertanejos, foi tentar a vida em São Paulo.
Antes de ingressar na carreira artística, trabalhou como lavrador, engraxate e garimpeiro. Apesar das dificuldades, conseguiu se tornar conhecido nos anos 50 com a música “Quem és tu?”.
Ele se destacava por suas canções sobre dor-de-cotovelo e seu visual revolucionário para a época: sempre usava roupas negras e óculos escuros.
Seu maior sucesso foi “Eu não sou cachorro não”, que foi regravada em inglês macarrônico por Falcão. Também se tornaram conhecidas outras músicas suas, tais como “Paixão de um Homem”, “A Carta”, “A Dama de Vermelho” e “Se Eu Morresse Amanhã”.

Leia a notícia sobre a morte do cantor em 2008:

waldick soriano

O cantor baiano Waldick Soriano morreu, aos 75 anos, nesta quinta-feira, às 5h35, no Instituto Nacional do Câncer (Inca), em Vila Isabel, zona norte do Rio.

Ele estava internado na Unidade de Cuidados Paliativos do Inca desde o dia 31 de agosto. O músico lutava contra o câncer de próstata, descoberto há cerca de dois anos.

Assista um vídeo em que o Waldick  mostra seu talento:

Deixe uma resposta