Era uma vez o chocolate Kopenhagen

Kopenhagen

Quando as pessoas não sabem o que fazer com uma grande marca, acabam fazendo porcaria.

Foi o que aconteceu com a moça que acabou herdando do pai a Kopenhagen.

Seria melhor que ela fosse dirigir uma fábrica de laticínios.

Nem sei o nome dela mas o que ela fez com a Kopenhagen é algo inaceitável.

Primeiro eu já tinha escrito aqui que a qualidade do chocolate caiu demais.

Agora ela até extinguiu vários tipos de chocolate que eram uma coisa deliciosa e uma raridade que só a Kopenhagen tinha.

E pra concluir, fez aquilo que a gente pode chamar de fazer merda sem limpar.

Ela mudou toda decoração tradicional da Kopenhagen pra fazer decoração copiada da Lindt.

O pai dela deu pra ela também os direitos da marca Lindt no Brasil.

Então a menina pegou a decoração da Kopenhagen, uma obra de arte, jogou no lixo e no lugar colocou uma decoração pobre da Lindt.

Olhem no Shopping Center que desejarem e tanto faz quanto tanto fez a decoração de uma ou de outra.

A moça que faz uma coisa destas demonstra que entende de varejo tanto quanto meu cachorro.

Aliás acho que meu cachorro não faria tanta bobagem numa marca consagrada.

E eu nem tenho cachorro.

Mande seu e-mail para James Akel : jamesakel@bastidoresdainformacao.com.br

One thought on “Era uma vez o chocolate Kopenhagen

  1. Que alento ler sua observação, pois sou chocólatra e adorava a Kopenhagen; seu blend era único, mesmo comparado a marcas de fora; desde que mudaram a embalagem, piorou a qualidade, talvez tenham adicionado mais açúcar ou leite na fórmula. Fiz reclamação no 0800 e no reclame aqui.Triste….deram um jeitinho brasileiro no que era orgulho nacional.

Deixe uma resposta