Em pânico, Lula jura que não é comunista

Evo Morales e Lula / Foto: Divulgação
Evo Morales e Lula / Foto: Divulgação

A palestra de Lula pra empresários estrangeiros e brasileiros ocorreu num clima de pedido de ajuda de Lula aos empresários.

Lula percebeu a bobagem que andou fazendo de difundir a luta entre classes e recebeu informações de que áreas de base ficaram profundamente irritadas com isto.

O pânico de Lula é, sim, um golpe de Estado de militares apoiados por empresários estrangeiros, nos moldes do que aconteceu em 64.

Ficou nítido na palestra este penico de Lula que fez questão de declarar que jamais foi comunista.

Fez em tom de brincadeira, mas os empresários saíram com a ideia de que ele falou aquilo pra evitar um futuro ruim pra ele caso algo aconteça.

Na verdade ele Lula se postou como sendo a solução do Brasil no lugar de Dilma e isto ficou mais nítido ao final da palestra.

Vamos combinar que antes, em Portugal, ele declarou que os que estão presos pelo evento mensalão não são de sua confiança.

Isto foi o começo pra separar ele, Lula, da turma da Dilma, que foram os guerrilheiros terroristas de 70 com apoio de Cuba e ações de assaltos a bancos, sequestros e mortes.

Lula está agora, com ajuda de Gilberto Carvalho, fazendo um caminho pra mostrar pra sociedade que o PT da Dilma é ruim, mas o Lula é bom.

Mande seu e-mail para James Akel : jamesakel@bastidoresdainformacao.com.br

Deixe uma resposta