Em lágrimas, Rafinha se despede do Flamengo

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

A despedida de Rafinha no Ninho do Urubu foi marcado por lágrimas, muitos agradecimentos e mais lágrimas ainda. O lateral-direito, de 34 anos, explicou os motivos que o fizeram deixar o Flamengo e aceitar a proposta do Olympiacos, da Grécia.

– Foi uma decisão difícil. Tive que pensar muito bem. Com a cabeça e o coração partido, decidi ir para Grécia. Saio com a sensação de dever cumprido. [..] Toda semana praticamente eu gostava de fazer um churrasco, não tinha motivo para fazer nada e eu falava para fazer, porque a gente precisava estar unido… Acho que esse é um segredo, estar unido – falou, afirmando que “nunca se arrependeu” de alguma decisão na carreira.

– Meus companheiros são provas de que dei meu sangue todas as vezes que entrei em campo para conquistar coisas grandes pelo Flamengo. Em alguns momentos, fui para o sacrifício. Tive uma lesão no rosto e uma pessoal não encararia aquilo. Pelos meus companheiros, encarei e deu resultado. Vivi momentos que vão ficar marcados. O embarque para Libertadores, a volta em cima do trio… são coisas que ficam marcadas – emendou.

– É um momento difícil. Vim buscar esse desafio de triunfar no Brasil e consegui. O que fica marcado é que tentei e deu certo. Realizei sonhos de ser campeão brasileiro, da Libertadores, conquistar títulos pelo Flamengo. Essa é a parte mais importante – salientou, emendando sobre os torcedores:

– O amor e a paixão que os torcedores têm por esse clube eu nunca vi parecido na minha vida. Agradeço aos torcedores que fizeram com que eu passasse por isso. O que eu vivi e vivo nas ruas é impressionante.

Deixe uma resposta