Em entrevista inédita, Cristiano Araújo revela preocupação com mãe e filhos

Reprodução/TV Globo
Reprodução/TV Globo

O programa “Estrelas”, da Globo, exibiu uma entrevista inédita com o cantor sertanejo Cristiano Araújo, morto em junho, após um acidente grave no interior de Goiás. Angélica e Cristiano haviam gravado a entrevista em maio, no Pantanal.

Cristiano falou um pouco sobre a sua rotina e revelou a preocupação de estar sempre ao lado da mãe, do pai e dos dois filhos, João Gabriel, de 6 anos, e Bernardo, 2, frutos de relacionamentos anteriores.

“Sempre que dá uma segunda-feira e me proporciona um descanso dos shows, eu pego o avião e vou correndo para Goiânia [GO] para curtir a minha família. Eu gosto muito de estar lá principalmente pelos meus filhos, pela minha mãe e pelo meu pai. E aí, eu procuro fazer programas com eles”, contou Cristiano em entrevista a Angélica.

Cristiano falou sobre o início de sua carreira e se definiu como “um cantor sertanejo”, de “música romântica”.

“Comecei a cantar com nove anos. Meu pai tinha um barzinho em Goiânia, no qual cantavam Leandro e Leonardo e Bruno e Marrone. Ele me levava para o barzinho para assistir aos shows deles. Ficava lá ouvindo e comecei a almejar essa história de cantar. Isso se tornou minha inspiração. Aos dez anos, meu pai me emancipou para eu poder cantar na noite e não parei mais”, disse.

“As minhas músicas que mais tocam no rádio são as músicas românticas. Mas, aí, eu fui fazer uma mistura com o arrocha, com o forró. Eu sempre fiz assim: eu sempre gostei de trabalhar as românticas no rádio, porque acho que eternizam o artista, e as mais animadas, que a gente costuma chamar de ‘besteirol’, jogamos na internet. E, de repente, ela começa a virar sucesso e passa a tocar no rádio também”, completou.

Cristiano também admitiu não ser íntimo da cozinha. “Não sei fritar um ovo. Só sei fazer música”, confessou.

Deixe uma resposta