Egito proíbe exibição de “Êxodo: Deuses e Reis”; Marrocos retira filme das salas

exodo_21

Na última sexta-feira (26), o ministro egípcio da Cultura, Gaber Asfur, afirmou, em entrevista à AFP, que o filme “Êxodo: Deuses e Reis”, não vai ser exibido no país, pois “apresenta a História do ponto de vista sionista e contém uma falsificação dos fatos históricos”.

A película retrata um Moisés (vivido por Christian Bale) agnóstico a princípio, criado como irmão do filho do faraó antes de ser rejeitado quando sua verdadeira identidade de filho de hebreus é descoberta. Ele foge para o deserto, mas decide, após o episódio, unir-se ao povo judeu, então escravo dos egípcios, para guiá-lo para a Terra Prometida.

Segundo o ministro, o diretor do longa, Ridley Scott, “transforma Moisés e os judeus em construtores de pirâmides, o que contradiz fatos históricos comprovados”.

Marrocos

No Marrocos, o filme foi retirado das salas sem nenhuma explicação prévia na última quinta-feira (25). Na tradição muçulmana, e embora não apareça assinalado no Corão, não se permite a representação icônica de Deus, Maomé ou dos profetas.

Deixe uma resposta