Eduardo Baptista, um jornalista te apoia

Por Lucas Canosa

Foto: Reprodução/SporTV

O desabafo com três ou quatro tons acima do normal protagonizado por Eduardo Baptista após a vitória do Palmeiras diante do Peñarol tem sim, razão de ser. Não vou entrar no mérito da questão da fonte, pois não há o que ser discutido, é direito, mas ele não sabia disso, errou. Agora, o que nós, jornalistas, não sabemos e, mesmo assim, palpitamos?

Há uma opinião generalizada dentro do meio esportivo de que “técnico brasileiro não presta”, o que não é verdade. Não se aprende futebol observando o Mourinho uma semana na Inglaterra. Acordem, senhores! Vocês estão acabando com o futebol brasileiro, que nunca fui e não deve ser europeu, a não ser na organização. No mais, o estilo de jogo é outro, aceitem. Mas, voltando ao técnico palmeirense, que defendeu a classe ao bater em nós, intocáveis jornalistas, representado pelo mestre Juca Kfouri, alvo de Baptista, que erra sim, e erra como qualquer outro profissional. 

O maior problema é a falta de humildade atingida por esses senhores que, dentro do ar-condicionado, amargos, só fazem julgar, esbravejando e impondo regras todo tempo. Pra quem? Está faltando humildade na imprensa na hora de refletir. Por que realmente tornamos o futebol um TV Fama? E teria outro culpado? Ao meu ver, sim, o próprio jogador, cada vez mais estrelinha e fresco, consequência do tratamento de rei – ou bandido – da mídia. Olha aí, a culpa caindo mais uma vez em nossos ombros. 

O momento do Eduardo era aquele mesmo, depois de uma vitória, tensa, com todo mundo ao vivo querendo saber o que ele ia falar da briga. Mas, não, ele nos pegou de surpresa. Mesmo no calor da emoção, foi genial! Nós, jornalistas, devemos nos preocupar com o que realmente importa no futebol, o futebol. Baptista, você não é bom técnico ainda, pode vir a ser, no entanto você bateu de frente com os dinossauros rabugentos. Parabéns, representou.

One thought on “Eduardo Baptista, um jornalista te apoia

Deixe uma resposta