“Gracinha”; Relembre a história da Rainha Hebe Camargo

Hebe Camargo Ravagnani (Taubaté, 8 de março de 1929 — São Paulo, 29 de setembro de 2012) foi uma consagrada apresentadora de televisão, atriz e cantora brasileira, tida como a “rainha da televisão brasileira”. Ravagnani é seu sobrenome de casada.

Nascida em Taubaté, filha de Esther Magalhães Camargo e Segesfredo Monteiro Camargo, Hebe teve uma infância humilde. Na década de 1940, formou, com sua irmã Stella Monteiro de Camargo Reis, a dupla caipira “Rosalinda e Florisbela”. Seguiu na carreira de cantora com apresentações de sambas e boleros em boates, quando abandonou a carreira musical para se dedicar mais ao rádio e à televisão.

Ela estava no grupo que foi ao porto da cidade de Santos buscar os equipamentos de televisão para a formação da primeira rede brasileira, a Rede Tupi. Foi convidada por Assis Chateaubriand para participar da primeira transmissão ao vivo da televisão brasileira, no bairro do Sumaré, na cidade de São Paulo, em 1950. No primeiro dia de transmissões da Rede Tupi, Hebe Camargo deveria cantar logo no início do TV na Taba (que representava o início das trasmissões) o “Hino da Televisão”, mas alegou estar doente e faltou ao evento, sendo substituída por Lolita Rodrigues.

Leia a notícia do G1 sobre a morte de Hebe:

A apresentadora Hebe Camargo morreu em São Paulo, neste sábado (29), aos 83 anos. Ela lutava contra o câncer desde 2010 e morreu, segundo a assessoria do SBT, após sofrer uma parada cardíaca, ao se deitar para dormir, nesta madrugada.

Hebe é um dos maiores ícones da televisão brasileira e ficou internada pela última vez por quase duas semanas em agosto. Nos últimos dois anos passou por cirurgias e tratamentos contra o câncer.

A morte da diva causa repercussão entre artistas e políticos brasileiros nesta tarde. A presidente Dilma Rousseff divulgou nota oficial em que se refere a Hebe como “minha querida amiga” e diz que ela foi “uma das mais importantes personalidades da televisão brasileira.”

A apresentadora Ana Maria Braga publicou no Twitter uma homenagem: “Os amigos do Sorriso da TV brasileira, Hebe, choram a Estrela que se vai. Saudade”, escreveu.”Uma mulher estupenda, corajosa, e uma entrevistadora franca e leal. Vai deixar muitas saudades. O exemplo dela foi dignificante”, declarou o deputado federal pelo PP de São Paulo, Paulo Maluf. Já o apresentador Jô Soares comentou a impressão que Hebe causava nas pessoas: “Uma vez, eu fui intérprete de uma entrevista dela com várias pessoas. E todas se referiam a ela como uma grande senhora, uma grande estrela. Ela realmente tinha uma certeza do que fazia que era sensacional. Ela estava acima do bem e do mal”.

Em mais de 60 anos de história na televisão brasileira, a apresentadora tinha um estilo próprio de entrevistar as pessoas. Ela se tornou popular com a expressão “gracinha”, usada para elogiar convidados. Outra marca registrada de Hebe era dar selinhos nos entrevistados que passavam por seu famoso sofá.
“Estamos perdendo uma mulher que é um marco da televisão brasileira (…). Nos acostumamos a tê-la como uma de nós”, disse a atriz Irene Ravache, completando que estar com Hebe era “uma festa”.

Já a atriz Lolita Rodrigues, uma das melhores amigas de Hebe, se emocionou ao falar da morte da apresentadora e comentar o estado de saúde dela. “Eu estive com ela há um mês. Ela ainda estava no hospital. Ela estava muito triste, e eu fiquei muito admirada porque a Hebe era a alegria em pessoa. Ali, eu tive certeza de que nada mais era… Era esperado, mas dói muito. Perder um amigo sempre dói muito.”

Nota publicada pelo Batalha do Ibope sobre a morte de Hebe:

Amanhecemos mais tristes com a notícia da morte de Hebe Camargo. A rainha da televisão, que inclusive participou da primeira transmissão desta. A perda nos deixa um pouco órfãos no quesito alegria, tendo em vista que bastasse olhar para Hebe para visualizar aquele sorriso incomparável.

Será difícil para nós, na noite de segunda-feira, zapearmos o controle remoto e não ouvirmos a voz e as gargalhadas da rainha. Todavia, temos muito a agradecer por tudo que ela representou, por todas as vezes que ela disse exatamente as palavras que estavam entaladas em nossas gargantas e fez as perguntas para as personalidades que gostaríamos de fazer sentados no sofá branco, por todas as vezes que nos fez rir em momentos que mais nada nos arrancaria um sorriso. Devemos agradecer pelo Teleton, que ela trouxe ao Brasil junto de Silvio Santos.

Grande personalidade, grande mulher, grande mãe, grande apresentadora, grande estrela, inclusive, a principal estrela no céu, de uma constelação que lá tem. 

Esta é a singela homenagem do Batalha do Ibope para Hebe Camargo, ETERNA.

 

Assista Hebe em um dos seus momentos felizes, no Teleton, em que todo ano mostrava seu talento em prol de uma causa nobre:

@LucasCanosa – BDI

Deixe uma resposta