Djokovic vence Wawrinka e vai enfrentar Murray na final do Australian Open

australian_open_tenni_amar4_1
(Foto: AP Photo/Lee Jin-man)

Depois de longas batalhas com Wawrinka no Aberto da Austrália em anos anteriores, de até cinco horas, desta vez Djokovic precisou de “apenas” 3h30 para vencer o suíço e chegar a mais uma final de Grand Slam, com direito pneu para fechar o jogo.

Em Melbourne, o sérvio, atual número 1 do mundo, buscará o recorde de conquistas do torneio, quando poderá deixar para trás Andre Agassi e Roger Federer, todos com quatro taças.

Com 3 sets a 2, parciais de 7/6 (1), 3/6, 6/4, 4/6 e 6/0, Djokovic bateu o atual campeão do Aberto nesta sexta-feira, em partida cheia de reviravoltas, e ainda chegou a 49 vitórias no Aberto da Austrália, deixando para trás duas lendas do tênis mundial, Andre Agassi e Ivan Lendl.

Agora, quem tenta impedir o quinto título de Djokovic na Austrália é Andy Murray, número 6 do mundo. O britânico tem retrospecto negativo contra o rival, com 15 derrotas e apenas oito triunfos, mas já venceu duas finais de Slams (Wimbledon 2013 e Us Open 2012). No Australian Open, porém, perdeu as duas decisões que já fez com o sérvio.

Deixe uma resposta