Dirigentes de clubes que defendem volta do futebol no Brasil são “irresponsáveis”

Foto: Divulgação

O mundo vive uma grave crise devido á pandemia do coronavírus. Milhares de pessoas morreram, e no Brasil não foi diferente. Com isso, o futebol foi paralisado. Somente na Alemanha o esporte vai voltar graças ao combate contra o vírus.

Mas aqui no Brasil está longe de acontecer o que aconteceu na Alemanha. Repito: muitas pessoas morreram. A cada dia são 600 e hoje chegamos a 700 mortes de pessoas com coronavírus.

Mesmo com esse cenário assustador, alguns dirigentes do futebol brasileiro querem a volta do futebol. Vou citar dois clubes: Flamengo e Grêmio. As duas equipes voltaram com suas atividades, fazendo treinamento. O time carioca fez exames para saber quem está com a covid-19 e 38 funcionários foram diagnosticados. E pior. Um funcionário, massagista morreu vítima desse vírus e mesmo assim os caras querem voltar.

Nessa sexta-feira (8), o diretor de futebol do Grêmio, Klauss Câmara, defendeu a volta dos treinamentos no clube, mesmo com todo esse cenário que descrevi. Infelizmente no Rio Grande do Sul, a dupla Gre-Nal voltaram com ás atividades.

Uma pena. O importante é a vida. Futebol pode ficar para depois.

Deixe uma resposta