Deputados invadem Hospital de Campanha do Anhembi

Foto: Divulgação

Um grupo de deputados estaduais de São Paulo, invadiram o Hospital de Campanha do Anhembi e gerou tumulto na quinta-feira (4) na capital paulista. A fiscalização, segundo a prefeitura, não foi comunicada às autoridades de saúde municipais com antecedência e, na entrada, houve confusão entre os parlamentares e os seguranças da unidade.

O Hospital de Campanha do Anhembi é administrado pelo Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde (IABAS), que é investigado por problemas de gestão de unidades de saúde no Rio de Janeiro e em São Paulo. No local, eles filmaram leitos vazios e espaços inutilizados pelas equipes de saúde.

A fiscalização foi feita pelos parlamentares Adriana Borgo (Pros), Marcio Nakashima (PDT), Leticia Aguiar (PSL), Coronel Telhada (PP) e Sargento Neri (Avante). O grupo alega que o objetivo era de verificar o funcionamento da unidade.

Os parlamentares são contrários às medidas de isolamento social recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e aplicadas pela gestão estadual e municipal.

Em nota, a Secretaria Municipal da Saúde informou que “cinco deputados e assessores invadiram o HMCamp do Anhembi de maneira desrespeitosa, agredindo pacientes e funcionários verbal e moralmente, colocando em risco a própria saúde porque inicialmente não estavam usando EPI e a própria vida dos cidadãos que estão internados e em tratamento na unidade. Além da invasão e das atitudes violentas, os parlamentares filmaram as alas do HMCamp do Anhembi que ainda não foram ativadas, mas que estão prontas para serem colocadas em funcionamento caso seja necessário. E também gravaram pacientes sem autorização prévia, muitos dos quais estavam sendo higienizados em seus leitos.”

Os deputados que participaram da ação fazem parte do grupo Parlamentares em Defesa do Orçamento (PDO), da Assembleia Legislativa de São Paulo.

Deixe uma resposta