Cuca vibra com classificação do Santos na semi da Libertadores e pede “pés no chão”

Foto: Staff Images / CONMEBOL

O técnico Cuca é só alegria após a goleada por 4 a 1 sobre o Grêmio nesta quarta-feira, na Vila Belmiro e classificação garantida para à semifinal da Copa Libertadores.

Cuca lembrou das dificuldades por conta dos desfalques e problemas financeiros e se disse orgulhoso pelo desempenho de sua equipe.

– Devíamos perguntar ao torcedor do Santos a alegria. Tanta dificuldade, pai do céu. Jogador com Covid, que na hora H não pode jogar. E a gente vai criando opções no elenco. Não dormimos para pensar no Pituca, Pará, Jobson, Soteldo fora… A gente se pergunta e meninos aparecem. Passamos para eles a confiança e dão resultado desse. Fico muito feliz. Não sei se vamos para a final, mas estou muito orgulhoso. Última coisa que pensamos no Santos é dinheiro, até porque está curto. Mas temos alegria para trabalhar – disse Cuca.

Questionado sobre a declaração do técnico Renato Gaúcho, que há alguns dias disse que o “Grêmio jogava o melhor futebol do Brasil”, Cuca preferiu não entrar em polêmicas.

– Temos que ter pés no chão. Estamos muito contentes com a classificação, mas não podemos criticar o Grêmio pelo que vem fazendo. Renato como treinador tem que puxar os elogios para os jogadores dele. Jogador é movido a isso, confiança vem dos elogios. Grêmio tem grande plantel. Foi eliminado, mas é gigante. Renato tem cinco anos de trabalho e isso é para pouquíssimos. Trabalho é ótimo. Ascensão fantástica no Campeonato Brasileiro, bem na Copa do Brasil. Grêmio é excelente, mas fomos melhores nos 180 minutos. Não jogamos o melhor futebol do Brasil, mas entendemos o adversário. Fomos guerreiros, humildes, marcamos forte. Foram sensacionais – opinou.

Agora, o Santos espera Racing ou Boca Juniors, ambos da Argentina, na semifinal da Libertadores. O próximo jogo do Peixe é no domingo, contra o Vasco, fora de casa, pelo Brasileirão.

Deixe uma resposta