Cruzeiro tem cobrança judicial de mais de R$ 29 milhões a ser paga nessa semana

Foto: Douglas Magno/BP Filmes

Após perder causas para o ex-técnico Mano Menezes, para os atacantes Joel e Fred, além de não chegar a um acordo com o meia Robinho, o Cruzeiro terá de solucionar uma ordem vinda da Justiça Federal de Minas Gerais, que deu o prazo até o fim desta semana para quitar uma dívida de R$ 29.868.276,03 milhões com a União.

A juíza Cristiane Miranda Botelho, da 25ª Vara Federal de Execução Fiscal, expediu a ordem na noite da última quarta-feira, 31 de julho.

A decisão ainda determina que se não houver o pagamento no prazo ordenado, o clube poderá ter bens penhorados para honrar o débito. O Cruzeiro terá 30 dias para apresentar embargos a à execução.

Outra possível sanção que poderá ser imposta pela Justiça é de bloquear valores financeiros da Raposa se o valor não for pago, ou ainda não apresentar bens penhoráveis.

A situação pode chegar a tal ponto que até mesmo os carros que o clube utiliza podem ser colocados como bens a serem penhorados para quitar a dívida. Até o valor de uma negociação com o Mineirão para quitar dívidas com o estádio, cerca de R$ 9,8 milhões, que já foram depositados, poderão ser requisitados para abater o débito.

Deixe uma resposta