Corinthians espera clima hostil no Chile

(foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

Os jogadores do Corinthians acreditam que a confusão envolvendo a torcida adversária nas arquibancadas na Arena Corinthians vão criar um clima bastante hostil para quem for ao duelo de volta contra a Universidad de Chile em Santiago.

Marcado para o dia 10 de maio, o jogo deve reunir ingredientes perigosos para quem quiser torcer pelo Timão em Santiago.

“Clima hostil vai ter de toda forma, se tivesse briga ou não eles iam querer fazer de lá um caldeirão, torcida presente, jogo bem típico de torneio sul-americano. Estamos bem tranquilos quanto a isso, só peço que a torcida tenha cuidado quando for para lá. A recepção não vai ser muito boa, podem ter certeza, mas estamos preparados”, avaliou o meia Rodriguinho.

Clima hostil e perigos à parte, os jogadores celebraram bastante o fato de ter adquirido uma boa vantagem para o duelo da volta.

“A gente jogou contra uma equipe muito qualificada, saída de bola deles é muito boa, jogadores experientes no meio. Eu só acho que eles estavam com mais posse de bola, mas efetivamente não estavam chegando tanto. Foi só um lance mais difícil para o Cássio”, comentou Rodriguinho.

“Eles estavam se expondo muito, tentamos pressionar, mas eles saíram muito bem. Depois que a gente conseguiu tirar o zagueiro do lado esquerdo, conseguimos encaixar a marcação e melhorou bastante. O gol ajudou, a equipe deles teve de atacar mais, deu mais espaço no nosso ataque e nos facilitou um pouco. O resultado nos ajuda mais ainda para a partida de volta, nos deixou feliz que a gente pode ter uma vantagem boa para o jogo lá”, concluiu o jogador.

Deixe uma resposta