Copa Do Mundo: Gol de Higuaín coloca Argentina na Semifinal da Copa

origi-garay-get
(Foto: Getty Images)

Um primeiro tempo de uma Argentina superior e uma Bélgica com muita dificuldade para transpor a eficaz marcação idealizada por Alejandro Sabella em Brasília. Sabella que promoveu a entrada de Biglia ao invés de Gago no meio. O volante da Lazio, mais marcador que o jogador do Boca Juniors, fez com que Di María, Messi & Cia. tivessem ainda mais liberdade para envolver a defesa belga. E a Argentina ainda teve o “auxílio” rival para abrir o placar. Kompany, capitão belga, errou na saída de bola, Messi recebeu, serviu Di María e, após desvio em Vertonghen, Higuaín fez o que não ocorria há 11 meses: marcou um gol pela seleção argentina. Finalização precisa e sem chance para Courtois, aos oito minutos.

A Bélgica teria uma verdadeira missão pela frente para buscar o empate: marcar um gol nesta Copa do Mundo ainda no 45 minutos iniciais. Só que os comandados de Marc Wilmots deixaram a desejar. A Bélgica marcava muito atrás, chamando a Argentina, pois tinha um claro objetivo: roubar a bola e partir em contra-ataque. Mas não houve uma chance clara de gol. Ora De Bruyne – responsável por finalização perigosa – errava quando não deveria, ora faltava o “último passe”. Origi, mantido como a referência do ataque, não se criou com Garay e Demichelis.

O ritmo imposto pela Argentina caiu após a saída de Di María, aos 33 minutos do primeiro tempo, com suspeita de lesão na coxa direita. Mas na volta do intervalo, os nossos hermanos resolveram buscar o gol com mais ímpeto. A chance até veio, quando Higuaín, desmoralizando Kompany com drible entre as pernas do zagueirão, finalizou no travessão de Courtois, aos nove. Seria um golaço. O segundo do atacante do Napoli.

Era atacar ou atacar para a Bélgica com o passar do tempo. Mesmo sem a organização esperada para uma seleção tão técnica e com jogadores qualificados, Hazard & Cia. decepcionaram. Hazard então… O camisa 10 do Chelsea não conseguiu fazer a diferença. Ele, que se “poupava” para ter gás nos minutos finais dos jogos, foi até substituído por Wilmots. Mas Chadli, assim como Lukaku e Mertens, não elevaram o nível belga. Até houve aquela pressão belga nos minutos finais, Messi chegou a perder gol diante de Courtois – seu algoz na última temporada europeia –, mas não fez falta. A Argentina se segurou em campo e celebrou a classificação.

Deixe uma resposta