Copa Do Mundo: Argélia vence Coreia do Sul, e precisa de um empate para classificação

sonheung-min2_reu
(Foto: Reuters)

A Argélia estreou nesta Copa do Mundo sendo derrotada pela Bélgica, por 2 a 1. Abdicando do ataque em muitos momentos, os comandados de Vahid Halilhodžić até conseguiram sair na frente, mas cederam à pressão belga. A impressão deixada não foi boa. Eis que, diante da Coreia do Sul, a Argélia mostrou o futebol esperada para uma seleção que conta com atletas atuando em clubes tradicionais da Europa. Assumir a condição de favorita desde o apito inicial também ajudou.

Slimani havia entrado no decorrer do jogo diante da Bélgica. Artilheiro do time nas Eliminatórias com cinco gols e autor de dez no último Campeonato Português, o jogador do Sporting iniciou o duelo deste domingo e foi a referência ofensiva da Argélia. Com troca de passes envolventes, muita movimentação e velocidade, a Argélia não tardou para envolver uma frágil Coreia. O primeiro gol até demorou. Slimani, aos 26, fez 1 a 0 após lançamento de Medjani. Halliche, dois minutos depois, ampliou e o terceiro, de Djabou após passe de Slimani, veio aos 38. Placar mais do que justo pelo futebol argelino e pela ausência de futebol da Coreia.

E por falar em Coreia… Os comandados de HongMyung-Bo, um dos principais jogadores da história sul-coreana quando estava em atividade, deixaram e muito a desejar. ParkChu-Young, que pertence ao Arsenal, e SonHeung-Min, o “Neymar coreano”, até tentaram, mas não mostraram o futebol esperado. Facilmente envolvidos pela marcação, os sul-coreanos conseguiram a proeza de ir para o intervalo sem uma única finalização. Já a Argélia teve 12 arremates.

Atuação sofrível no primeiro tempo sem inspiração e, como consequência, sem futebol. E não é que a Coreia, com os mesmos 11 jogadores que iniciaram o jogo, resolveu colocar emoção no jogo? E o lance começou de maneira pitoresca. Após lançamento, Son Heung-Min, o “Neymar coreano”, dominou a bola com as costas, levou vantagem sobre a marcação e finalizou por debaixo das pernas M’Bouhli. Gol coreano na primeira finalização da seleção asiática.

A Coreia ganhou campo, se animou e viu a Argélia apostar nos contra-ataques. Só que veio um balde de água fria proporcionado pela Argélia. Após envolvente tabela com Feghouli, Brahimi só teve o trabalho de deslocar Jung Sung-Ryong, aos 17 minutos. Teria a Coreia desistido de diminuir a diferença novamente? Nada disso. Com espaço para jogar, os sul-coreanos conseguiram mais um gol, através de Koo Ja-Cheol, aos 27. Mas parou por aí. Apesar dos sustos, a Argélia se mostrou uma boa seleção e fez por merecer a vitória. Agora, resta saber se a histórica classificação às oitavas de final acontecerá.

Deixe uma resposta