Com apoio de Lula, PT segue na disputa em três cidades da Grande São Paulo

Foto: Divulgação

A estratégia do PT de apostar em ex-prefeitos para tentar voltar a governar cidades da região metropolitana de São Paulo não surtiu o efeito esperado no primeiro turno. Dos seis candidatos com esse perfil, apenas dois conseguiram ir para o segundo turno. Com a candidatura de um vereador, o partido segue na disputa em três cidades.

Nas 39 cidades da Grande São Paulo, o PT lançou 26 candidaturas e não conseguiu eleger nenhuma em primeiro turno.

Em 2016, em seu pior resultado, o PT elegeu apenas um prefeito na região, em Franco da Rocha.

O melhor desempenho do partido foi em Diadema. Ali o PT lançou a candidatura do ex-prefeito José de Filippi, que já comandou a cidade por três mandatos, os dois últimos de 2001 a 2008.

Filippi conseguiu quase 46% dos votos e disputará o segundo turno contra o Taka Yamauchi (PSD), que também disputou a prefeitura da cidade em 2016 e, desta vez, recebeu 15% dos votos.

“Vamos seguir conversando com o povo, visitando os bairros e levando nossa mensagem de esperança. O próximo prefeito vai enfrentar grandes desafios a partir do ano que vem, após 8 anos de abandono, e eu, junto com uma equipe experiente, estou pronto para resolver os problemas deixados pela atual administração”, disse Filippi.

No primeiro turno, em mensagem ao lado do candidato, o ex-presidente Lula disse que Filippi era o homem que aparecia em Brasília com um projeto na mão.

“Conheci Diadema desde 1969 e conheço agora. Sei que grande parte das coisas bonitas que Diadema tem foi feita pelo companheiro Filippi quando prefeito ou secretário de obras”, diz Lula.

Deixe uma resposta