Clubes decidem que Campeonato Carioca continuará após a pandemia do coronavírus

Foto: Divulgação

Os representantes dos clubes do Rio de Janeiro se reuniram virtualmente com o presidente da Ferj, Rubens Lopes, na quarta-feira. Entre os temas debatidos esteve a garantia de que o Campeonato Carioca será decidido em campo. As equipes foram unânimes na decisão e definiram que o estadual voltará assim que houver o aval das autoridades responsáveis por combater a pandemia do novo coronavírus. A retomada inicial deve ocorrer sem público.

Os presidentes do Botafogo (Nelson Mufarrej), Fluminense (Mário Bittencourt) e do Vasco (Alexandre Campello) participaram da reunião. O Flamengo foi representado pelos diretores Bruno Spindel e Cacau Cotta. Participaram ainda representantes de clubes menores, além de Alfredo Sampaio, do Sindicado dos Atletas, e Zé Mário, do Sindicato dos Treinadores.

Faltam duas rodadas para o encerramento da Taça Rio, que ainda terá as fases semifinal e final. Caso o Flamengo seja campeão, como aconteceu na Taça Guanabara, e tenha a maior pontuação na soma dos dois turnos, ele fica com o título. Se outra equipe vencer a Taça Rio ou somar mais pontos do que o Rubro-Negro no geral, a federação precisará de mais duas datas para a decisão do campeonato.

Os clubes decidiram ainda enviar à TV Globo uma carta solicitando o pagamento da última cota dos direitos de TV da competição. A Ferj, segundo o globoesporte.com,  informou que houve unanimidade em todos os pontos definidos.

Veja o trecho com as decisões.

“1) Só retornar com a competição após orientação e diretriz positiva dos órgãos de saúde;
2) Finalizar o Campeonato Carioca em campo, na forma do regulamento;
3) Manter entendimentos com a CBF para desenhar cenários do calendário e cobrar informativos, constantes e periódicos de suas posições e ações que estão sendo realizadas para minimizar os impactos da situação atual sobre o futebol e os caminhos futuros;
4) Encaminhar documento à TV Globo sobre sua decisão de suspender o pagamento da última quota, faltando menos de uma semana para quitar a obrigação, fato inédito em mais de 25 anos de simbiose.
5) Reavaliação e nova reunião dia 10 de abril.”

 

 

 

Deixe uma resposta