• Home »
  • Brasil »
  • Cinco Livros da série Vaga-Lume que poderiam render bons filmes

Cinco Livros da série Vaga-Lume que poderiam render bons filmes

O Cinema nacional vem crescendo a cada ano, e melhorando a qualidade técnica de suas produções. Neste ano, chegará aos cinemas o filme O Escaravelho do Diabo, baseado em um livro da maravilhosa série Vaga-Lume. Com certeza, você que tem mais de 20 anos já se deparou com algum deles na biblioteca da sua antiga escola, ou até mesmo já leu um volume. Aproveitando o gancho do “Escaravelho”, por que não lançar mais filmes baseados nos grandes sucessos da literatura nacional? Pensando nisso, escolhemos 5 histórias que poderiam render uma produção atraente para os cinemas.

LOGO

 

1) Corrida Infernal – ( 1990) – Marcos Rey

05

O Livro Corrida Infernal tem todos os elementos que atrairiam o público para os cinemas: ação, romance, suspense e aventura. Imagine-se em um metrô onde uma linda moça senta ao seu lado e lhe entrega uma boneca, e sem mais nem menos sai. Porém, esta boneca está cheias de diamantes roubados por uma gangue. Esse é o ponto de partida do livro e é Elaine quem passa por essa situação. Marcos Rey caprichou na obra e mostrou detalhes de como vivia a população de baixa renda em São Paulo no inicio dos anos 90. Gostaria de ver a obra adaptada nas telas mostrando exatamente isso, e sendo ambientada nos anos 90, além de trazer uma fidelidade maior para história, despertaria o saudosismo de quem viveu a época, e leu a obra.

 

2) O Mistério do Cinco Estrelas – ( 1981 ) – Marcos Rey

602x0_519ee1e4e042e

Marcos Rey é o cara! Da nossa lista ele encabeça 3 livro. Aqui, a trama acontece no Emperor Park Hotel, um luxuoso cinco-estrelas de São Paulo que abriga muitas pessoas importantes. Leo, bellboy do hotel, encontra o corpo de um homem sob a cama do quarto de um importante hóspede permanente do hotel, o Barão. Leo chama a polícia para investigar o caso, mas fica intrigado e resolve investigar o caso com ajuda de seus amigos. No decorrer da história, eles questionam vários funcionários do hotel e hóspedes, e Leo é quase demitido. Acabam em situações perigosas por chegarem cada vez mais perto da verdade. Adaptado para as telonas, o livro poderia se passar na década de 50/60 e mostrar todo o luxo que capital possuía/possui. Em 2012 saíram notas dizendo que o livro ganharia um longa e seria filmado junto com outra obra: Um Cadáver Ouve Rádio, pois ambos tem o mesmo protagonista. Só que quase não se encontra informações à respeito da adaptação. Esperamos que saia logo do papel!

 

3) A Maldição do Tesouro do Faraó ( 1991 ) Sérsi Bardari

A maldição do tesouro do Faraó (Sérsi Bardari, Editora Ática, Coleção Vaga-Lume, 1991-1992)

Sérsi Bardari é um autor que explorou civilizações e misticismos em algumas de suas obras. Nesta, em especial, ele leva uma família brasileira para o Péricles. E seus filhos, Ciro e Roxana, vão até o Egito. Ciro, começa a ter visões diante do túmulo de Khonsu, além de uma coroa, intitulada de tesouro do Faraó, é roubada e possui uma perigosa maldição a jornalista Laís não podia imaginar que estava tirando o passaporte para uma aventura grandiosa. Seria arriscado lançar um filme tão fora do nosso cotidiano aqui no Brasil, não é? Mas, os cineastas devem tentar, e muito, para dar uma nova cara para os filmes, mesmo que a história tenha um quê de trilogia. A Múmia, seria muito interessante explorar esse gênero aqui no Brasil.

 

4) Enigma na Televisão ( 1987 ) – Marcos Rey

img_5677f4f7621ee8ee2075a3c45a2bc1be

Desta vez, Marcos Rey coloca personagens no universo da televisão. O livro conta a história de uma série de assassinatos de pessoas famosas ocorridos nos bastidores da TV Mundial, uma fictícia emissora no Rio de Janeiro. Inicialmente, a suspeita volta para a Liga das Sentinelas, clube de senhoras que combatem a transmissão do que elas classificam como obscenidades, que invadem os lares e desencaminham a juventude. Ivo, um jovem Jornalista e Renata, uma continuísta, resolvem investigar os assassinatos. Curiosamente, o tem cai muito bem para os dias atuais, onde um grupo de pessoas (no caso do, senhoras) se unem para boicotar conteúdos que consideram vulgar e que “corrompem a família brasileira”, basta ver os movimentos anti-globo e páginas de “não” à novela Babilônia.

 

5) A Ilha Perdida – (1944) – Maria José Dupré

a-ilha-perdida

O mais antigo, mas não o menos clássico! Um dos títulos mais famosos da coleção, é A Ilha Perdida Maria de José Dupré, que coloca dois irmãos, Henrique e Eduardo em uma ilha misteriosa na companhia de Simão, um habitante local. A Aventura dos garotos na ilha tem até direito a um julgamento de macacos, por que um dos animais roubou uma fruta, passagem que poderia render boas cenas nas telonas, e levar um grande público nos cinemas, basta ver os filmes da indiazinha Tainá, que além de crianças talentosas, temos animais que cativaram o telespectador.

rápidas

A adaptação de “It”, clássico de terror do escritor Stephen King, perdeu seu diretor a poucas semanas do começo das filmagens. De acordo com o site The Wrap, Cary Fukunaga saiu do projeto devido às divergências criativas e orçamentárias com o estúdio New Line. Parece que estúdio não quer gastar mais de US$ 30 milhões na produção e mandou o roteiro ser reescrito para se adequar às restrições orçamentais. Isto deixa o projeto em situação complicada, visto que o roteiro final ainda não foi aprovado.

maxresdefault

 

“Cinemix”, toda Quinta, às 20:00 – No BDI

Mande seu e-mail para Guilherme Alves : guilhermealves@bastidoresdainformacao.com.br