Cientistas mostram preocupação com degelo excessivo no Ártico

artic
Degelo excessivo no Ártico (Foto: AP/NOAA/Divulgação)

 

 

Mais uma vez, os cientistas nos alertam sobre os perigos que o aquecimento global pode causar ao planeta. Nesta semana, foi divulgado um estudo que despertou novas preocupações sobre o tema.

Desenvolvido por 63 cientistas em 13 países e atualizado a cada ano, o Arctic Report Card revelou que o Ártico continua esquentando numa taxa duas vezes maior do que em baixas altitudes, indicando a permanência de uma tendência conhecida como Arctic Amplification.

Martin Jeffries, consultor científico do Ártico, oficial do programa e principal autor, avisa que as medidas para conter o aquecimento têm que ser tomadas o mais rápido possível. “Não podemos esperar recordes todos os anos. As constantes mudanças na região não precisam ser espetaculares”, ressaltou.

“A mudança climática está causando um efeito desproporcional no Ártico. Nos últimos 30 anos, a região vem se tornando mais verde, quente e acessível a embarcações, extração energética e pesca”, disse Craig McLean, administrador assistente no National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA). “Essas transformações, causadas pelas emissões de gases do efeito estufa, estão trazendo enormes desafios”, completou.

Deixe uma resposta