Chelsea é acusado de manipular o Campeonato Holandês

lucaspiazon_paulmeima-vitesse-2_15
(Foto: Paul Meima/Vitesse)

O Chelsea, que sustenta economicamente o clube holandês Vitesse Arnhem, foi acusado nesta quinta-feira por ex-dirigentes da equipe de manipular o Campeonato Holandês. Merab Jordania, ex-presidente do Vitesse, afirmou ao jornal “De Telegraaf” que a direção dos Blues proibiu o clube de disputar o título do campeonato holandês.

De acordo com o dirigente, de nacionalidade georgiana, a razão era que se o Vitesse conquistasse o título da Holanda a equipe estaria classificada para a Liga dos Campeões, assim como o Chelsea habitualmente, e a Uefa proíbe que dois clubes que mantêm uma relação econômica disputem a mesma competição.

– O Chelsea assume parte da folha salarial do Vitesse e empresta alguns jogadores. O que conta para o Chelsea é o desenvolvimento destes jogadores e não que Vitesse seja campeão – afirmou o ex-diretor técnico Ted van Leeuwen, segundo a agência ANP.

Na atual temporada, o brasileiro Lucas Pianzon, Bertrand Traore, Patrick van Aanholt e Christian Atsu estão emprestados pelo time inglês, enquanto Gael Kakuta e Sam Hutchinson permaneceram no clube holandês até janeiro.

No comando do clube está o russo Alexander Tsjigirinski (empresário associado a Roman Abramovitch, presidente do Chelsea), que chamou as declarações de Merab Jordania de “mentiras provocadas por inveja”. A Federação Holandesa informou em sua página na internet que deseja “esclarecer as alegações de M. Jordania”.

Deixe uma resposta