Carpinejar entrevista Amyr Klink em A Máquina

Crédito: Beatriz Vecchi
Crédito: Beatriz Vecchi

O programa “A Máquina” desta terça-feira, 1º de dezembro, recebe o navegador e escritor Amyr Klink. Na entrevista, ele fala sobre suas expedições, seu lado escritor e sua formação.

Primeiro homem a atravessar o Atlântico Sul a remo, Klink conta como lida com uma equipe a bordo: “A gente tem um grupo de pessoas em que a maioria são meio malucas. É uma experiência muito legal, não tem como uma pessoa esconder a índole dentro do barco”.

Sobre seu lado escritor, revela: “Sou um descobridor de pessoas. Eu gosto de escrever sobre elas porque a gente conviveu no dia-a-dia com pessoas muito diversas e gosto de confrontar as diferenças” e completa: “Gosto de contar histórias e gosto de ouvir histórias”.

Klink já teve também inventos expostos ao lado de obras do artista plástico e cineasta norte-americano Andy Warhol, e desabafa sobre sua real formação: “Sou um economista que graças a Deus não deu certo. Eu sinto falta desse envolvimento emocional com o que a gente faz, eu não gosto da racionalidade plena e infelizmente os economistas não tem essa sensibilidade”.

O escritor revela a origem deste lado criativo: “O brinquedo mais legal que eu ganhei na minha vida, foi um livro que se chamava ‘Com Tesoura e Cola’ e até hoje eu gosto de brincar”. Ainda no bate-papo, o navegador revela diversas situações difíceis, porém assume: “O que eu mais gosto do que eu faço, não é o que a gente planeja e sonha. É o que é a gente faz”.

Acompanhe a entrevista completa nesta terça-feira, 1º de dezembro, às 23h30 na TV Gazeta.

Deixe uma resposta