‘Cantareira’ ganha prêmio no Festival de Cannes

Foto: Divulgação

O curta-metragem brasileiro Cantareira foi premiado no Festival de Cannes, durante a Mostra Cinéfondations. A produção, dirigida por Rodrigo Ribeyro, ficou com o terceiro lugar da premiação.

O curta aborda a região da Serra da Cantareira, em São Paulo, na visão de um neto e um avô ligados ao local, e foi produzido como trabalho de conclusão de curso da Academia Internacional de Cinema de São Paulo.

“Primeiro, parabenizo equipe e elenco pelo feito. Só a coletividade torna isso possível. Fico muito feliz com esse terceiro lugar na Cinéfondation aqui em Cannes. A representatividade desse prêmio é o que mais importa, principalmente em se tratando de uma competição entre filmes majoritariamente europeus ou oriundos de outros países desenvolvidos. Nosso filme, feito dentro de toda sua simples produção, fica de igual pra igual através do coração que colocamos no que fazemos”, disse o diretor em comunicado.

Rodrigo ainda falou sobre iniciativas que incentivam a produção de mais projetos:

“Conheci colegas cineastas aqui que contaram com fundos estudantis para realizarem seus projetos, com apoios consideráveis para aspirarem realizações mais ambiciosas. O que faríamos com apoio? Por isso, entendo o valor desse prêmio e o compartilho com todos os brasileiros que vislumbram no cinema uma forma de viver, de transformar e de estar no mundo”.

O filme se baseia na própria vida de Rodrigo:

“Eu cresci na Cantareira, nesse lugar tranquilo, onde o tempo corre (ou corria) numa outra velocidade e onde o som colabora (ou colaborava) para um estado muito mais sereno. Mudar para o centro de São Paulo, fazer amizade com os trabalhadores da região e perceber todas essas diferenças foi a faísca”.

Cantareira dividiu o prêmio com o curta romeno Love Stories on the Move, de Carina-Gabriela Dasoveanu.

Deixe uma resposta